quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Esconderijo


Série: uma tentativa - Capítulo 3


Que bom que você chegou! Pensei que não viria... E ai como foi o restante do teu dia ontem? Pensou sobre a história que te contei? Ahhh, não repara em minhas roupas. Hoje estou de dona de casa. Cheguei mais cedo da escola. Dei a minha aula e assim que o sinal bateu corri para cá. Estava com umas ideias na cabeça... Sabe quando a gente sente que precisa correr pra casa para pensar? Eu estava assim.

A aula hoje nem foi tão interessante. Esta semana estou mais para poesia. E quando estou assim haja imaginação. Tenho que me segurar porque os alunos nem sempre conseguem caminhar junto comigo. 

=( 

Mas, deixemos os alunos para lá!  Estou feliz mesmo por poder te encontrar novamente. Sinal de que tens gostado e queres me conhecer um pouco mais...

Venha, quero que veja uma coisa...

Gostou? Consegui montar esta sala há pouco tempo. Aqui é meu refúgio, onde me escondo do mundo. Neste canto aqui, pertinho da janela coloquei o teclado e o violão. É muito gostoso tocar olhando aquelas árvores ali, não são muitas, mas fazem com que a música se espalhe... E olha que eu nem sei tudo que gostaria sobre a música hein!

Aqui coloquei esta mesa. Quando estou em ritmo de poesia aporto aqui. Sento e escrevo, escrevo, escrevo... Às vezes nem sei sobre o quê, mas sento e deixo que as mãos me digam... Depois guardo tudo nesta gaveta aqui. Sei que não sou poeta, nem escritora, nem musicista, mas lidar com tudo isso me faz muito feliz. Me dá alegria...

Por que eu não fui para nenhuma dessas áreas profissionalmente? Ora! Pra fazer essas coisas a gente precisa de muito talento e, mais ainda, de coragem. E eu, bom tenho algumas coragens, mas não são muitas.  E quando entrei em contado com essas artes já era tarde, vou aprendendo o que posso, mas não faço tão bem quanto alguém que desde de pequeno tem direcionamento.

Sim, já tentei compor... Mas foi um desastre. A música quando está em minha cabeça é linda, mas quando tenho que coloca-la pra fora... 

Querer é poder só de vez em quando. Mas tudo bem, eu amo o que consigo fazer e isso me alegra!

Vem!

Este canto aqui é sagrado. Esta vendo, pertinho dos livros. Leio de tudo um pouco! Já cheguei ao final de alguns livros, mas tem muitas histórias que preciso terminar...

Vou contar só para você...


Eu não gosto de chegar ao final das histórias... Prefiro ficar imaginando como seria, ou então, que ainda tenho que terminar de ler aquele livro. Isso é bom e ruim... Tenho muitas histórias para contar, mas muitas também para concluir.

Os poemas me encantam. Veja, estão aqui. 

Cada dia abro um e em uma página diferente. Gosto do que eles me trazem. Fico imaginando como terão passado essas coisas na cabeça dos poetas. Às vezes eles parecem gênios, outras, pessoas como eu e você... Mas quando penso isso lembro que também somos importantes... Então, prefiro pensar que não há diferenças e que todos somos gênios. Afinal, aceitamos o desafio de viver nesse mundo mais do que estranho...

Ops, já está na sua hora né!? 
Você me fez bem!
Obrigada por hoje.
Até amanhã!

Um comentário:

Estou feliz demais com a tua visita!
Fique à vontade!

Obrigada!
R. Vieira