quarta-feira, 24 de outubro de 2012

O poema...

Uma tentativa - Capítulo 4 ( leia os anteriores )



Deito-me/ em êxtase / com o tempo/ deleito...

sinto-me...



>> Oi! Não tinha te visto ai!!!  Nossa que vergonha!  Chega mais! Hoje estou a ler poesias. Estava começando quando você chegou. Quer ler comigo? 


Eu/s

Deito-me

em êxtase 

com o tempo


deleito...

sinto-me  esvaziar.
Sou em essência.

Ouço os pássaros,
o bailar das árvores...

Sou...
eu...

Num impulso,
olhos se abrem!
Agora 
sou outra
Sou o que 
construí
na vida...

tenho escamas...
tenho dramas...
tenho
e tenho muito/s

agora,
sou dois
em uns

e tantos que nem sei...

mas...

Nesta ciranda 
sigo assim,
emergente eu
eu emergente
de mim!

Gostou? Hoje liguei o computador bem cedinho e recebi um e-mail com este poema. Foi escrito por uma amiga distante. Nossa quanto tempo não a vejo. Acho que ela pensava em mim quando fez a poesia. Veja... 


agora,

sou dois

em uns

>> Como me descreve bem!!! Já vais? Não gostou do poema?  
>> Ah sim! mas olhe, se quiser voltar mais tarde, estarei aqui. Tome  ( 
http://pensamentosvalemmaisqueouro.blogspot.com.br/) é o link do site, acho que é este o nome, da minha amiga, o nome dela é Vanessa. Se quiser olhar e trazer um poema para lermos mais tarde. Vou gostar de saber tua opinião. 

Até!!

11 comentários:

  1. Oie!! Que bom estar por aqui! ;) Um beijo!!!

    ResponderExcluir
  2. Lindo!! :)

    http://www.facebook.com/estilohedonico
    http://estilohedonico.blogspot.pt/

    xoxo

    ResponderExcluir
  3. Bem interessante e original teu blog.
    O poema é alguma coisa bem vivida, e a referência a outro blog agrada muito.
    Abraço grande.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenhas gostado! Um abraço!

      Excluir
  4. gostei bastante
    bjs* e obrigada pela visita no meu espaço =)

    ResponderExcluir
  5. simplesmente lindo :)

    http://trapeziovermelho.blogspot.pt

    ResponderExcluir

Estou feliz demais com a tua visita!
Fique à vontade!

Obrigada!
R. Vieira