quinta-feira, 15 de novembro de 2012

O Almoço

Uma tentativa - capítulo 26

Ahhh, que bom que você chegou. Pensei que não vinha... Daí lembrei que a cidade está cheia e imaginei que decerto estarias enfrentando um engarrafamento. Mas tudo bem, sente-se aqui. Veja o que fiz, espero que goste hein! Esse é para comemorar a cara nova de minha casa e para te deixar a par dos últimos acontecimentos.  Um minuto vou pegar as bebidas.


Sabe estou feliz com esse novo ambiente aqui em casa, acho que fez bem. As visitas estão gostando e isso deixa-me bastante contente, vieram aqui alguns amigos e disseram que escolhi bem. O Paulo também, se bem que ele não conhecia o ambiente anterior. Mas disse que tenho bom gosto, aí fiquei toda derretida e com cara de boba! mas acho que ele não notou, consegui contornar. 

Ele é pontual!! Chegou às 13h sem atrasos, estava com uma blusa verde, calça jeans e um tênis branco, cabelo cutinho, tenho certeza que cortou antes de vir pra cá, e um perfume suave, quase irresistível. Estava com duas sacolas nas mãos e eu estava tão "boba" que esqueci de convidá-lo a entrar. 

-Posso entrar? -Me perguntou com o olhar curioso. Com isso retornei a mim e fiz as devidas honras da casa. Sentamos um pouco na sala e depois das observações sobre a casa ele mostrou-me os segredos das sacolas. Eram os livros que ele havia me falando em nosso último encontro e, para minha surpresa, três deles eram meus. Ele disse que queria me convidar para uma roda de leitura e que portanto eu deveria ter os livros logo em mãos. Não resistiu e comprou-me o presente. 

Fiquei pensando, -"Que fofo!!! Ele pensa em tudo!" Mas não consegui dizer nada sobre isso. Agradeci-lhe o presente e disse que com certeza estaria na roda de leitura e, curiosa, perguntei onde era e quem mais estaria convidado. Ele sorriu  e respondeu-me que haviam apenas dois convidados, eu e ele, e que eu poderia escolher o lugar onde iríamos fazer nossas leituras. 

Fiquei sem palavras de vez. E nem tinha aquele café do primeiro encontro, eu avoada, como sempre,  havia esquecido de oferecer algo para beber. Então, engoli a seco de novo. E como percebi que ele esperava uma reação disse que poderíamos alternar os locais ao que ele sorriu e concordou comigo. Ficamos calados, gerando aquele silêncio estranho e ao mesmo tempo emocionante que parecem séculos. Eu estava tentando imaginar o que lhe passava pela cabeça, quando lembrei que havia um prato no forno.

 Corri para a cozinha, e ele veio atrás. Ufa! Consegui salvar o prato, com tudo que estava dentro. Não podia dar um mole daquele. deixar queimar o prato logo no primeiro encontro!? Jamais!!!

 Nos colocamos a mesa, almoçamos, conversando sobre a vida, sobre os planos e os livros que ele havia me presenteado. Combinamos que o nosso primeiro dia de leitura, quarta-feira próxima aqui em casa. E depois do almoço ele se encantou com alguns CD's.... [Sim eu ainda tenho CD's] em minha estante. Ouvimos algumas músicas e sorrimos... E você acredita que ele me fez dançar!? Guardo com carinho alguns álbuns de valsa e ele, como eu, admira as belas obras de Tchaikovsky. Foi direto do álbum que tinha a valsa: Lago dos cisnes. Ficou todo bobo me chamando pra dançar. E eu, que há muito não praticava, meti-me em uma das mais belas danças que tive na vida. 

Quando a valsa terminou ficamos de pé, um em frente ao outro, meio que sentindo a respiração ofegante, aquela sensação de que algo estava para acontecer... Meu telefone tocou e ele olhou o relógio e assustou-se, pois estava atrasado para uma reunião na Universidade. Deu-me um  beijo no rosto e agradeceu-me pela belíssima tarde que passamos juntos. 

Esqueci-me que o telefone estava a tocar e quando ele saiu joguei-me no sofá e comecei a pensar sobre os detalhes maravilhosos da tarde sensacional que eu havia vivenciado... 

Nossa falo muito não é!!?  Vamos à sobre mesa! 
Ui, está tarde. Que passar a noite ai?  Arrumei o quarto de hospedes. Fique! Amanhã cedo te levo em casa para você pegar suas coisas, te levo ao trabalho. É caminho. 

Oba!!! Vamos de sobremesa e depois te mostro o quarto!


_____________________________________________
Acompanhe a história de Regina - 


10 comentários:

  1. Tudo muito lindo,gostoso e charmoso.
    Mas o mais gostoso de tudo é esse calor que dá com a proximidade da pessoa que nos enlaça...
    Sabes quando terão esses dias de "leitura"????
    NUNCA...ahhhhhhh...talvez na cama,mas será em braille...ksksksksksks...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. heheheeh. Oi Crista, gostei de tua opinião. rsrsr. Vamos ver os próximo s capítulos!!!

      Um beijo enorme!

      Excluir
  2. Tão gostoso de acompanhar esse encantamento:)
    Bons sonhos (vai ser fácil sonhar!)
    Até manhã

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. =))) E eu fico imensamente feliz com a cada leitura de vocês Suricate. Um beijo enorme. feliz com a tua presença!

      Excluir
  3. Sinto um clima gostoso aqui Regina
    vou me estabelecer rs
    adorei o texto ! perfeita a maneira de seduzir o leitor já que o convidado está pra lá de seduzido rs
    vou levando seu link dessa vez para não me perder pelo caminho_ deu-me a impressão de ser a primeira vez aqui e penso que não_ enfim agora fico freguesa e venho almoçar lanchar e tomar intimidades rs
    beijinhos e fique bem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. srsrs. oi Lis. Não é a primeira vez mesmo não. Há pouco mudei as cores. rsrs mas a casa é a mesma. Fico feliz em saber que estás gostando!
      Um beijão!

      Excluir
  4. Adorei a arrumação da mesa. O texto está suave e a Regina é uma pessoa de sorte! Passo depois para ler os próximos capítulos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rovênia, Que bom vê-la por aqui!
      grata por teu olhar! .))

      Excluir
  5. ohh que momento lindo *.* acho que nenhuma mulher resiste a isso. A história é mesmo linda, ficaram namoradoS?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eis a dúvida Andreia. Estou curiosa! hehehe!

      beijocas!

      Excluir

Estou feliz demais com a tua visita!
Fique à vontade!

Obrigada!
R. Vieira