domingo, 27 de janeiro de 2013

Aprendendo a esperar!

Café desafio - 5

Olá!

Hoje estou aqui para um café especial. Dei a ele o nome de Café Esperança.


Isso mesmo!

O Café Esperança é um desafio para que todos nós possamos acreditar mais nas possibilidades que a vida nos dá.  Sempre ouço dizer que:

-- a esperança é a última que morre;
-- Há uma luz no fim do túnel;
-- água mole em pedra dura tanto bate até que fura!

E por ai vai... Mas já ouvi também que isso tudo pode ser uma grande utopia. Que em nossos dias o que conta é a razão dos fatos. 

Diante disso fiquei a pensar em como estamos dando brilhos à rainha chamada razão e deixando de lado uma das essências que nos mantém vivos: o sentimento. De fato, não somos feitos só de sentidos, mas também, não só de sentimentos. Somos um conjunto dos dois

Veja estes versos de Carlos Drummond:

Meu corpo não é meu corpo,
é ilusão de outro ser.
Sabe a arte de esconder-me
e é de tal modo sagaz
que a mim de mim ele oculta.

(...)


Meu corpo ordena que eu saia
em busca do que não quero,
e me nega, ao se afirmar
como senhor do meu Eu
convertido em cão servil.

Há uma briga dentro de nossas mentes e cabe a nós equilibrá-la. e só faremos isso dando voz às vozes que nos compõe. Que ta começar pela esperança?

2 comentários:

  1. Belo texto. É bem complicado mesmo encontrar as respostas, a razão, saber o que realmente estamos sentindo. Realmente, o equilibrio entre a razão e o sentimento é uma das receitas mais complicadas de se encontrar.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá,

    Gostei muito de seu texto!

    abraços

    ResponderExcluir

Estou feliz demais com a tua visita!
Fique à vontade!

Obrigada!
R. Vieira