sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

A viagem

Uma tentativa - 57


Olá! Entre nosso café já está pronto. Sabia que você viria então já deixei a casa pronta para lhe receber. Estava mesmo com saudade de nossas conversas, mas não se preocupe a culpa é toda minha, aquelas confusões no final do ano e mais as correrias desse início me deixaram meio aérea, então tive que renovar o fôlego antes de lhe contar tudo o que tem acontecido entre mim e o Paulo. 

Não! Não terminamos, mas logo depois daquela nossa fugida estratégica, a tal da ex-amorada dele voltou a ligar. Ele n]ao queria atender mas fiz com que ele atendesse... Antes eu não o tivesse feito. Quando desligou o telefone, parecia que ia desfalecer ali na minha frente, perguntei o que havia ocorrido. Ele me pediu desculpas e disse que a maluca estava grávida e ameaçava suicidar-se. 

Peguei o telefone para ligar de volta, mas não consegui, pois parecia que há pouco tempo tinha ligado para o mesmo número. Olhei em minha agenda e confirmei o final 3467 era o número daquela  minha paciente que sumiu do nada. Realmente eu havia ligado para ela para ter noticias, mas ela não me atedia. 

Foi então que descobri o porque de achá-la tão estranha. Lembra que lhe comentei (aqui) que não sentia segurança no olhar e que ela não me parecia precisar do tratamento que me veio pedir? 

Ela não era paciente e sim uma intrusa que veio me vigiar de perto!!!! Fiquei pálida, mas não contei nada para o Paulo ele já estava com problemas demais. Não parava de pedir desculpas... Dizia que não sabia que ela estava grávida. E se repetia.... 

Peguei-lhe uma água com açúcar pedi que se acalmasse. Fiz-lhe apenas uma pergunta e solicitei que fosse o mas sincero que conseguisse ser naquele momento pois traição era a única coisa que eu não suportaria. 

Foi aí que ele me revelou que havia aceitado o pedido da Universidade para trabalhar aqui porque estava querendo fugir das loucuras da Lindalva, ( a ex...) Mas logo me conheceu e as coisas foram acontecendo e ele tinha medo de me falar dela, porque até ele sentia medo do que ela pudesse fazer.  Mas não, não sabia que ela estava grávida.

Depois disso, pedi que fosse encontrar com ela para tentar reverter a situação e salvar a vida do.. do... Da criança que estava sendo gerada.  

Desde de então não nos falamos direito! Ele me liga, mas sempre dou um jeito de disfarçar, preciso refrescar minha mente, pra decidir o que farei. 

Hei, falei demais hoje.
Desculpe!! Ih, vai perder a hora do trabalho, corre lá. 
Um beijo!

_____________________________________
Acompanhe

12 comentários:

  1. Brutal! Estou a amar a história! Beijinho grande linda

    ResponderExcluir
  2. Olá, Vieira.

    Sempre há um barco à espera de quem se propõe a navegar por outros mares...

    Sábio embarque, o dele.

    Ótima sexta!

    ResponderExcluir
  3. Ex é mesmo um problema '-' boa sorte :)
    seguindo aqui também, e volte sempre!
    chama-asamiga.blogspot.com
    PS. vc escreve muito bem! Amei. :)

    ResponderExcluir
  4. R. Vieira, muito obrigada pela sua visita lá no blog. É um prazer ter vc lá.
    Tb estou te seguindo, vou estar sempre aqui.
    Bjinhos

    www.quadrosvintage.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Há máscaras engraçadas, mas eu nunca liguei mesmo nenhuma ao Carnaval xD

    ResponderExcluir
  6. Uma gravidez é complicada de gerir. :/

    ResponderExcluir
  7. Passei para desejar um fim de semana em grande.

    ResponderExcluir
  8. oww, obrigada pelo seu comentário adorável.
    também gostei muito do seu blog.
    Vou seguir, beijinho*

    ResponderExcluir
  9. Situação complicada! Beijo!!

    http://nobresonho.blogspot.pt/

    ResponderExcluir

Estou feliz demais com a tua visita!
Fique à vontade!

Obrigada!
R. Vieira